11 de novembro de 2009

silenciando o grito Ohé! Ziá!

Veneza_09

6 comentários:

Hellag disse...

todos os ingredientes; sentido, movimento, luz, equilibrio, composição, pessoas, edifícios,reflexos...tudo muito...tudo claro! (estou confusa hoje?eheh)

ana barata disse...

É estranho o trânsito em Veneza, quer dizer, estranho para nós, que não estamos habituados a barcos e água em lugar de carros e asfalto.
O que estaria o moço a olhar através do espelho?
Boa :)!

ruimnm disse...

Fantástica composição.

Será um taxista veneziano à espera de clientes?

Caçador disse...

Boa ideia o p&b. Bela foto.

(obrigado pelo cliquezinho)

ci disse...

é uma sensação muito boa não ouvir o ruído dos carros, do trânsito; ouvem-se as gentes, no seu dialecto próprio, os gritos dos gondoleiros e dos vendedores ambulantes, o ondular das águas, os sinos, a acústica de S. Marcos, enfim, tudo se conjuga para criarmos pequenas histórias ...

ci disse...

e, afinal, vou desvendar: o espelho, ao facilitar o silêncio, permite a conversa entre o personagem (que se vê na fotografia) e uma figura que se encontra debruçada à janela (que ficou fora da imagem).